segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Curiosidades sobre a música

O surgimento do violão
Existem duas hipóteses mais prováveis sobre a criação do violão. A primeira diz que o instrumento é derivado da khetara grega, e teria sido levada pelos romanos à península Ibérica (região onde situa-se Portugal e Espanha) no século I a.C. Lá, teria ganhado a forma que se assemelha aos tempos de hoje, só que com três cordas a princípio.
A segunda diz que o violão deriva-se do alaúde árabe, levado à península Ibérica na época da invasão muçulmana, na Batalha de Guadalete, ocorrida no ano 711. Com a influência islâmica que durou alguns anos na região, o instrumento foi se popularizando e se adaptando à cultura local.

A primeira música gravada
Os créditos sobre a primeira gravação eram dados a Thomas Edison que, antes de inventar a lâmpada elétrica, criou o fonógrafo, em 1877. Durante o processo de criação, ele cantou um poema para testar o invento. Mas alguns cientistas americanos acabaram descobrindo uma gravação feita em 1860, 17 anos antes da outra feita por Edison.
Já no Brasil, a primeira música gravada foi “Isto é Bom”, do cantor e compositor baiano Xisto Bahia, em 1902.

A criação dos discos
A criação dos discos é creditada ao canadense Émile Berliner, na década de 1870, feitos de goma-laca, material negro e opaco. A princípio, não havia um padrão de velocidade e tamanho dos discos. Só na década de 1910 é que os discos passaram a ter a velocidade padrão de 78 rpm (rotações por minuto) com 25 cm.
Já os LP’s (Long Play) surgiram no final da década de 40, produzidos com material plástico, mais leves, práticos e mais resistentes que os de 78 rpm

Os 10 álbuns mais vendidos da história
Mesmo depois de sua morte, o rei do pop Michael Jackson continua vendendo muito. Seu álbum “Thriller”, lançado em 1983, vendeu algo em torno de 120 milhões de cópias, sendo assim, o mais vendido da história da música.
Confira abaixo os outros álbuns mais vendidos:
2- Eagles – Their Greatest Hits 1971-1975- Asylum – 1976 (42 milhões de cópias)
3- Led Zeppelin – Led Zeppelin IV- Atlantic – 1971 (37 milhões de cópias)
4- Pink Floyd – The Dark Side Of The Moon- Harvest – 1973
5- Fleetwood Mac - Rumours- Warner Bros. – 1977
6- Beatles – Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band - Parlophone / Capitol – 1967
7- AC/DC – Back In Black - Atlantic – 1980
8- Soundtrack – Saturday Night Fever – RSO – 1978
9- Shania Twain – Come On Over – Mercury – 1997
10-Alanis Morissette - Jagged Little Pill - Maverick / Sire – 1995

Como surgiu a musica?

A música surgiu há muito tempo atrás, através de sons e batucadas que faziam os homens das cavernas, que não só aprenderam a fazer instrumentos musicais, como também cantar, mas isso demorou muitos anos. Conforme o tempo passou, se expandiu e evoluiu nos mais diversos gêneros musicais. 

De Onde Ela Surgiu? 

A música surgiu bem antes do que muitos imaginam. Surgiu no tempo do paleolítico, na pré-história, na verdade, ela tem quase a idade do homem, pois o homem da pré-história já criava sons diversos, fazendo umas batucadas até surgir uma melodia(que nem você faz quando não tem nada de bom pra fazer) e conforme foi se desenvolvendo, foi capaz não só de criar instrumentos como também a usar a própria voz, até tentando imitar os sons da natureza, que como ouviam frequentemente, despertaram esse interesse por usar a voz. 
Acredita-se que os primeiros instrumentos musicais (xilofones,litofones, tambores de tronco e flauta) surgiram a 40.000 anos atrás, quando desenvolveram-se a linguagem falada e o canto.

Artigos de "Música"

  • Blues
    As derivações e a decadência da popularidade do blues.
  • Bossa Nova
    A consagração internacional da Bossa Nova.
  • Funk
    O desenvolvimento do funk em cada período da história.
  • Indie
    O termo indie vem da palavra de origem inglesa independente, movimento representado principalmente por bandas de rock underground. Confira!
  • Jazz
    O estilo musical marcado pela pela improvisação.
  • Música de Protesto
    A música como uma forma de libertar a humanidade dos conceitos ultrapassados.
  • Pop
    O estilo musical é marcado pela conservação da estrutura formal da música.
  • Reggae
    O estilo musical que surgiu baseado no movimento Rastafari
  • Rock
    A influência do estilo musical no mundo e o cenário atual do rock.
  • Rock e Indústria Cultural
    As contradições entre o rock e os valores da Indústria Cultural.
  • Sertanejo
    A diferença entre o sertanejo e a música caipira e a febre do sertanejo nos anos 90.

Rap no Brasil, Rap nos Estados Unidos, significado da palavra RAP, grupos de Rap, hip-hop e break

O que é o Rap
A termo RAP significa rhythm and poetry ( ritmo e poesia ). O RAP surgiu na Jamaica na década de 1960. Este gênero musical foi levado pelos jamaicanos para os Estados Unidos, mais especificamente para os bairros pobres de Nova Iorque, no começo da década de 1970. Jovens de origens negra e espanhola, em busca de uma sonoridade nova, deram um significativo impulso ao RAP.
O rap tem uma batida rápida e acelerada e a letra vem em forma de discurso, muita informação e pouca melodia. Geralmente as letras falam das dificuldades da vida dos habitantes de bairros pobres das grandes cidades. As gírias das gangues destes bairros são muito comuns nas letras de música rap. O cenário rap é acrescido de danças com movimentos rápidos e malabarismos corporais. O break, por exemplo, é um tipo de dança relacionada ao rap. O cenário urbano do rap é formado ainda por um visual repleto de grafites nas paredes das grandes cidades.
No começo da década de 1980, muitos jovens norte-americanos, cansados da disco music,  começaram a mixar músicas, e criar sobre elas, arranjos específicos. As músicas de James Brown, por exemplo, já serviram de base para muitas músicas de rap. O MC ( mestre-de-cerimônias) é o responsável pela integração entre a mixagem e a letra em forma de poesia e protesto. É considerado o marco inicial do movimento rap norte-americano, o lançamento do disco Rapper’s Delight, do grupo Sugarhill Gang.
Entendendo o Rap
Geralmente, o rap é cantado e tocado por uma dupla composta por um DJ ( disc-jóquei ), que fica responsável pelos efeitos sonoros e mixagens, e por MCs que se responsabilizam pela letra cantada. Quando o rap possui uma melodia, ganha o nome de hip hop.
Um efeito sonoro muito típico do rap é o scratch (som provocado pelo atrito da agulha do toca-discos  no disco de vinil). Foi o rapper Graand MasterFlash que lançou  o scratch e depois deles, vários scratchings começaram a utilizar o recurso : Ice Cube, Ice T, Run DMC, Public Enemy, Beastie Boys, Tupac Shakur, Salt’N’Pepa, Queen Latifah, Eminem, Notorious entre outros.
Anos 80: auge do rap e mudanças
Na década de 1980, o rap sofreu uma mistura com outros estilos musicais, dando origem à novos gêneros, tais como: o acid jazz, o raggamufin (mistura com o reggae) e o dance rap. Com letras marcadas pela violência das ruas e dos guetos, surge o gangsta rap, representado por Snoop Doggy Dogg, LL Cool J,  Sean Puffy Combs, Cypress Hill, Coolio entre outros.
Nas letras do Public Enemy, encontramos mensagens de cunho político e social, denunciando as injustiças e as dificuldades das populações menos favorecidas da sociedade norte-americana. É a música servindo de protesto social e falando a voz do povo mais pobre.
Movimento Rap no Brasil
O rap surgiu no Brasil em 1986, na cidade de São Paulo. Os primeiros shows de rap eram apresentados no Teatro Mambembe pelo DJ Theo Werneck. Na década de 80,  as pessoas não aceitavam o rap, pois consideravam este estilo musical como sendo algo violento e tipicamente de periferia.
Na década de 1990, o rap ganha as rádios e a indústria fonográfica começa a dar mais atenção ao estilo. Os primeiros rappers a fazerem sucesso foram Thayde e DJ Hum. Logo a seguir começam a surgir novas caras no rap nacional: Racionais MCs, Pavilhão 9, Detentos do Rap, Câmbio Negro, Xis & Dentinho, Planet Hemp e Gabriel, O Pensador.
O rap começava então a ser utilizado e misturado por outros gêneros musicais. O movimento mangue beat, por exemplo, presente na música de Chico Science & Nação Zumbi fez muito bem esta mistura.
Nos dias de hoje o rap está incorporado no cenário musical brasileiro. Venceu os preconceitos e saiu da periferia para ganhar o grande público. Dezenas de cds de rap são lançados anualmente, porém o rap não perdeu sua essência de denunciar as injustiças, vividas pela pobre das periferias das grandes cidades.